9 Nov 2016

A tragédia da Democracia


A vitória de Trump nas eleições Americanas e a vitoria do Brexit no UK deixam-me a pensar sobre a propria Democracia ou da sua falência.
Trump ganhou a maioria dos votos dos comissários, o Brexit ganhou a maioria dos votos dos ingleses, assunto arrumado, deve seguir-se a vontade do povo, altere-se o rumo do Pais, Será? Sei que isto pode ser controverso, mas será que os votos devem ter o mesmo peso? Será que uma simples maioria de votos é suficiente parar alterar o futuro de uma nação? No caso do Brexit, e também Trump, segundo as estatísticas, a maioria das pessoas com educação, jovens e dos centros urbanos, portanto mais informadas, votaram no sentido contrario e perderam. Ganharam os mais desfavorecidos, os reformados, os menos educados, os marginalizados ou auto marginalizados. No fundo, as pessoas que mais contribuem para o Pais, pelo seu trabalho, impostos, etc, tem de se sujeitar a vontade dos menos informados e incultos, muitos deles que vivem de subsídios pagos na sua maioria pelos outros, os perdedores. Esses terão agora de se sujeitar e adaptar a um Pais que não escolheram. Será justo?
Isto deveria ser também objecto de reflexão para os políticos e para quem tem o poder, de que as pessoas estão cansadas de serem esquecidas, ignoradas, usadas para benefício destes e das suas ramificações. As pessoas começam a votar por protesto e revolta e não tem receio em votar em qualquer "louco" que apareça com ideias absurdas, desde que provoque uma revolução. Isto começa a ter custos para todos.
E para o ano temos eleições na França e Alemanha. Não será difícil avançar um prognóstico.
Como será este mundo a curto prazo, com os nacionalismos, racismos e intolerância no poder?

1 comment:

JCS said...

Pode ser controverso se encarado com intolerância, mas é legítimo e pertinente.
Por outro lado, as maiorias podem sempre passar a minorias. Isso por si só não deve impulsionar mudança de sistema, seria um paradoxo pouco... legítimo... Deve, isso sim, mudar essas maiorias agora minorias, fazê-las refazerem-se.
Será que sim, que é isto que vai acontecer?...

Talvez o mundo (ou a Europa) esteja a precisar destas provas (UK, USA, e outras) para travar a tempo e "refazer-se"...