27 Mar 2017

Escapadela


Ontem foi mais um dia de hiking. 16Km a caminhar no meio da natureza, em boa companhia, ver alguns veados pelo caminho, e um solzinho primaveril delicioso. Temos mesmo de vez em quando de escapar desta cidade ou enlouquecemos.


Notting Hill


25 Mar 2017

Uma saborosa viagem ao passado

video
Mas que bela viagem ao passado. Uma noite deliciosa a relembrar os meus tempos de juventude e Bob Marley, uma das minhas referencias musicais. Um concerto fabuloso da famosa banda que acompanhava Marley, os Wailers, com algumas aquisições, Foi ver a sala de concertos cheia de miúdos da minha idade, tudo a abanar o esqueleto. Amanha estamos todos a coxear e a comprar pomada para os músculos, mas pronto, valeu! 

22 Mar 2017

(mais) Um dia negro

Não me vou alongar muito sobre os acontecimentos de hoje, todas as noticias falam do assunto com mais pormenor do que eu poderia descrever, até porque trabalho do lado oposto da cidade e não saí do escritório o dia todo, alias, fui "acordado" para a situação por um telefonema de um amigo português preocupado e depois seguiram-se mais alguns telefonemas e mensagens que agradeço imenso. Todos nós por aquí sabíamos e sabemos que algo trágico a acontecer em Londres não é uma questão de "se" mas de "quando" e "onde" Lembro-me uma manifestação em Edgware Road há uns anos contra o UK e a Europa, vi horrorizado os seus cartazes e slogans,  e não tive duvidas sobre a quantidade de radicais e extremistas que vivem nesta cidade. É uma questão de tempo.
Mas voltando ao dia de hoje, só posso dizer que foi de arrepiar passar de Metro na Estação de Westminster, ouvir o motorista anunciar que por motivos de segurança esta está encerrada, e ver a plataforma vazia, silenciosa, enquanto o metro circulava lentamente num silencio quase total. Ninguém falava, de arrepiar.
Temos de nos adaptar a esta realidade e continuar a nossa vida, não vale a pena fugir, não há mais locais seguros e livres da loucura humana. Todos os dias ando de Metro, como eu, 4 milhões de pessoas, a maioria com mochilas as costas, quem pode prevenir um ataque? Como? Revistar 4 milhões de pessoas uma a uma? Há no entanto pequenas coisas que faço e quando confrontados com elas os meus amigos riem-se e gozam comigo, como por exemplo só viajar na primeira ou ultima carruagem de metro, especialmente em horas de ponta. Perguntam-me porquê e eu explico "Eu coloco-me na pele de um terrorista e penso, onde iria explodir uma bomba, no inicio, no fim, ou bem no meio do comboio?" Podem pensar que é disparate mas não quero saber, pelo menos sinto que estou a reduzir um pouquinho as probabilidades de ser atingido. Outra coisa que comecei agora a fazer é em certas zonas, nunca circular ou correr no mesmo sentido dos carros mas sim "contra" estes, deste modo não serei surpreendido por um fanático por trás e terei pelo menos alguma possibilidade de reagir. Eu sei, tudo isto é muito relativo e pode parecer exagero mas infelizmente temos de alterar as nossas rotinas por causa da loucura de outros. Dias tristes!