28 May 2017

Aos sonhadores

Eu sou, melhor, eu era um sonhador, e de tanto sonhar, esqueci de como é a vida. Sonhar não é mau, mau é quando os nossos sonhos estão desajustados da nossa realidade, da nossa dimensão ou possibilidades. Parem de dizer que os sonhos não tem limites, que tudo acontece aos que sonham, isso dá para escrever belos poemas e baladas mas é um caminho perigoso e tóxico. Quando os sonhos são em relação a bens ou status, nunca estaremos satisfeitos com o que alcançamos, quando esses sonhos são em relação a pessoas, nunca ninguém estará perto do nosso sonho, nunca ninguém será bom suficientemente, todos irão ser comparados com alguém perfeito(a) mas que só existe na nossa imaginação e sonhos. O resultado só pode ser a solidão. Como alguém dizia, os melhores sonhos são os que se tem acordados e melhor ainda, os que têm alguma hipótese de se realizar.
  

Fim do dia

Era suposto ser uma simples caminhada depois do jantar mas acabou por ser um raid fotográfico com telemóvel. A luz e as cores estavam espantosas e arrependi-me de näo ter levado a camera. Tenho de tentar hoje de novo, mas encontrar as mesmas condições em fotografia é quase impossível. 

Graffiti raid

 

24 May 2017

Novas negras e ameaçadoras sobre Londres. Na fotografia tambem.

23 May 2017

Vai ser bom näo foi?


Durou pouco a lua de mel com a minha nova bike, foi roubada hoje em frente ao escritório. Cortaram o cadeado e levaram-na.


Eu näo quero ir para o Céu


Se o Céu é um lugar que recebe como herois, assassinos que se fazem explodir no meio de criancas que regressavam de um concerto, eu nao quero ir para tal lugar, obrigado, prefiro näo partihar a minha eternidade com esta gente!


22 May 2017

Dia Mundial do Abraço

Venha de lá um abracinho!

Minha querida, tenho outra!


A minha rodinhas foi despedida, ou antes, feita “redundante” como aqui se chama a alguém que já não entra nas contas. Depois de 5 anos, comecei a achar que a minha menina já não tinha andamento para mim, e não, não se trata da crise masculina da meia idade, o facto é que me cansei de pedalar feito um tolo e não sair do mesmo sitio, de ser ultrapassado por miúdos, raparigas e idosos em velocidade de cruzeiro, por toda a gente, um vexame. Sempre que tinha de ultrapassar um autocarro a parar numa paragem tinha de encher o peito, embalar e lá ia eu, mas a meio da manobra, o autocarro recomeçava a marcha e pronto, era o caos, ficava eu ali no meio a dar ao pedal até desistir e voltar para trás. Cansei! No sabado fui ali a Camden Town e comprei uma Giant em segunda mão e agora sim, ando com mais pedalada!
.
PS. Coloquei um anuncio no Gumtree para vender a rodinhas e meia hora depois, ja tenho dois interessados.  -Vendida-
.